Factor investing

F

O que é factor investing?

O factor investing, ou investimento em fatores, é uma estratégia em que os ativos da carteira são escolhidos a partir de fatores que impactam seu desempenho.

O objetivo do factor investing é verificar quais ativos têm um potencial maior de rentabilidade. Ao mesmo tempo, a ideia é evitar riscos desnecessários.

Para alcançar esse equilíbrio, são utilizados modelos quantitativos de análise no factor investing. Ou seja, todas as decisões são tomadas a partir de dados. Por exemplo, preço do ativo e informações financeiras da companhia.

Assim, também se alcança a diversificação entre segmentos de atuação e os fatores de investimentos. É por isso que se torna possível potencializar a rentabilidade e reduzir os riscos simultaneamente.

Quais tipos de fatores interferem no retorno dos ativos?

Vários aspectos podem intervir no rendimento dos diferentes ativos. A análise do factor investing divide-os em duas principais categorias de fatores:

Macroeconômicos

São eventos sistêmicos e amplos, que impactam todas as categorias de ativos de maneira conjunta. Portanto, interferem na rentabilidade das aplicações financeiras do Brasil e até do mundo inteiro. Entre os principais estão:

  • inflação;
  • taxa de juros;
  • crédito;
  • Produto Interno Bruto (PIB);
  • taxa de desemprego;
  • câmbio.

Fatores de estilo

São fatores que impactam categorias específicas de ativos. Por isso, são adotados para montar uma estratégia e uma carteira de investimentos. Os principais para aplicar em ações são:

Vale a pena ressaltar que há fatores de estilo para a renda fixa também. Por exemplo:

  • duração, ou seja, o prazo de vencimento dos títulos;
  • riscos políticos;
  • possibilidade de calote;
  • risco de catástrofe e outros.

Como essa estratégia funciona?

O objetivo é usar os fatores como a base da carteira. Portanto, eles consistem em forças que levam à geração de rendimentos. Nesse contexto, a estratégia de factor investing é uma gestão que fica entre a ativa e a passiva.

Isso porque uma gestão ativa é efetivada no processo de escolha dos fatores. Por outro lado, também é passiva, porque as operações de compra e venda seguem critérios predefinidos.

Afinal, a busca é por retornos acima do mercado junto a um método de alocação transparente, simplificado e embasado em diferentes regras. Inclusive, esse é o motivo pelo qual muitos investidores optam por esse modelo de investimento.

Por isso, é importante considerar essas informações antes de tomar suas decisões de investimento. Dessa forma, há chance de equilibrar mais a carteira e garantir a diversificação.

Ainda assim, adotar o factor investing pode ser desafiador. Afinal, vários indicadores são usados. Por isso, é preciso focar a educação financeira para fazer boas escolhas.

Adicione Comentários