Carteira de ativos

C

O que é carteira de ativos?

Carteira de ativos é o nome fornecido para o grupo de investimentos feitos por uma pessoa física ou jurídica. As aplicações financeiras podem fazer parte da renda fixa ou variável. Tudo depende dos objetivos, da estratégia e do perfil do investidor.

Também chamada de cesta, portfólio ou carteira de investimentos, a carteira de ativos é criada para proteger seu patrimônio e potencializar seu crescimento. Além disso, é importante que ela seja diversificada.

Assim, é possível gerenciar o risco dos ativos e aumentar a chance de retorno. Dentro desse conceito da diversificação, existem várias possibilidades. Por exemplo, escolher ativos de categorias diferentes ou com rentabilidade atrelada a vários indicadores.

Por que conhecer esse conceito é importante?

Um investidor iniciante tende a acreditar que é melhor alocar seu dinheiro em aplicações conservadoras. Especialmente, a poupança. No entanto, o conceito de carteira de ativos traz outra ideia.

Por meio dele, é possível entender qual é seu perfil de investidor e quais alternativas são mais adequadas para atingir seus objetivos. Mais do que isso, formar uma carteira de investimentos diversificada permite valorizar seu patrimônio, suas ações ou seus fundos de investimento.

Esse resultado é obtido a partir da educação financeira. Ou seja, entender mais sobre esse tema ajuda a descobrir de que forma essa informação pode ser utilizada a seu favor.

Por que a diversificação da carteira de ativos é importante?

A diversificação de investimentos surgiu da Teoria Moderna de Portfólio, do economista Harry Max Markowitz. Segundo esse princípio, as decisões no mercado financeiro devem ser embasadas na relação risco-retorno.

Em palavras simples, diversificar significa nunca colocar todos os ovos na mesma cesta. Partindo dessa ideia, sua carteira deve ser formada de maneira variada.

Como? A resposta passa por aplicar seu dinheiro em diferentes classes de ativo e/ou dividir em aplicações financeiras dentro da mesma classe.

Por exemplo, você pode ter investimentos da renda fixa e variável. É o caso de aplicar em ações e no Tesouro Direto. Dentro dessas categorias, também é possível diversificar alocando seu capital em fundos de investimento, debêntures, contratos futuros e mais.

Ao fazer esse movimento, você aumenta as chances de equilíbrio entre risco e retorno. Isso acontece porque os prejuízos obtidos em determinada modalidade mais arriscada são compensados pelos ganhos dos investimentos conservadores.

Como montar uma carteira de ativos?

Para formar a sua carteira com ativos diversificados, o primeiro passo é verificar a sua situação financeira. É importante ter uma reserva de emergência. Depois disso, é possível alocar seu dinheiro em outras modalidades.

Aqui, existem dois passos principais para criar seu portfólio de investimentos. Veja quais são eles.

Conheça seu perfil de investidor

Identifique qual é o seu nível de tolerância a perdas. Você aceita correr riscos, se isso implicar uma rentabilidade maior?

Responder a essa pergunta ajuda a definir quais modalidades de investimento são mais adequadas à sua realidade. De modo geral, os resultados podem ser:

  • conservador: é quem tem tolerância mínima a riscos. A prioridade é a segurança;
  • moderado: indica que o investidor tem mais apetite a riscos, desde que eles estejam atrelados a um potencial de retorno maior;
  • agressivo: sinaliza um nível de tolerância a riscos bastante alto. A preferência é ter o maior potencial de retorno, mesmo que isso implique elevada chance de perdas.

Nesse processo, também é preciso considerar outros fatores. Entre eles estão:

  • idade;
  • objetivos a serem perseguidos;
  • capacidade de poupar dinheiro;
  • nível de renda.

Por isso, o ideal é fazer um teste de suitability. Assim, você tem a resposta certa para a sua pergunta.

Avalie seus objetivos e prazos

Os objetivos de curto, médio e longo prazo também são relevantes para a carteira de ativos. Quando você sabe o que pretende atingir, fica mais fácil ter disciplina e definir quais investimentos são mais adequados.

Assim, a carteira de ativos é mais do que um conceito do mercado financeiro. Entendê-la e saber como formá-la é crucial para o bom desempenho dos seus investimentos.

Adicione Comentários