P/VP

P

O que é o P/VP?

O P/VP, ou Preço sobre Valor Patrimonial, é um indicador que informa se o valor de uma ação está relativamente cara ou barata.

O P/VP pode ser obtido através da divisão entre o preço de um ativo negociado em bolsa e o valor patrimonial da companhia.

O VP é o valor contábil de uma empresa, descoberto através do seu patrimônio líquido (PL) total. Por conta disso, demonstra o seu valor real. Para conseguir calcular o patrimônio líquido de um negócio, é necessário somar todos os seus bens e direitos e subtrair o valor de total de despesas. Com essas informações, é possível realizar o cálculo do P/VP.

Como interpretar o P/VP?

Quando um P/VP é considerado baixo, com valor abaixo de 1, existe uma indicação de que a empresa vale menos do que seu patrimônio líquido dentro da bolsa. Para o investidor, isso pode representar uma boa oportunidade financeira, já que existe uma tendência de valorização posterior.

O motivo para esse resultado pode ser bastante variado, mas em períodos de crise, é comum que o P/VP esteja baixo devido às perspectivas negativas dos investidores. No entanto, vale destacar que um P/VP baixo pode indicar que existe alguma problema com aquele ativo, percebido pelo mercado. Por isso, é importante que haja uma análise mais ampla das informações e do contexto da empresa.

A mesma lógica serve quando o P/VP está muito alto. Ao mesmo tempo que existe uma evidência de ações valorizadas, o potencial de valorização dessa empresa acaba sendo menor.

Como calcular o P/VP?

O cálculo do P/VP é bastante simples, sendo feito através da seguinte fórmula:

P/VP = Preço de Mercado / Valor Patrimonial

O Preço de Mercado representa o valor do seu ativo negociado na bolsa. Já o Valor Patrimonial, o valor total de patrimônio da empresa correspondente a cada ação.

Para calcular o VP, é preciso dividir o Patrimônio Líquido da empresa pelo seu número de ações emitidas.

Também é possível encontrar o P/VP nomeado de P/VPA, que corresponde ao preço da ação dividido pelo Valor Patrimonial por Ação.

O VPA representa o valor contábil de cada ativo, considerado o “valor real” das ações. Para calculá-lo, basta utilizar a seguinte fórmula:

Patrimônio Líquido / Quantidade de Ações

Exemplo de utilização do P/VP

Supondo que uma empresa possui um Valor Patrimonial por Ação de R$24, mas está sendo negociada a R$26, o P/VP da companhia será de 1,08. Nesse caso, o ativo está sendo negociado a um preço superior ao valor de seu patrimônio.

Já se a empresa estivesse sendo negociada a R$20, seu P/VP seria de 0,83, o que indica um preço abaixo do valor de seu patrimônio. Com essa informação, o investidor consegue fazer uma análise comparativa entre o histórico do negócio e também entre suas concorrentes do mesmo setor.

Limitações do P/VP

Apesar de ser um excelente indicador para a análise do preço de uma ação dentro da bolsa de valores, existem algumas limitações para o uso do P/VP. Por utilizar o Patrimônio Líquido da empresa em seu cálculo, esse índice não leva em conta os ativos intangíveis da empresa, como sua marca, patente, software ou direitos autorais adquiridos.

Por conta disso, a informação isolada do P/VP pode acabar sendo interpretada de maneira distorcida, principalmente em negócios menores com poucos ativos no seu patrimônio. No caso de uma recompra de ações que acarreta em uma diminuição no caixa da empresa, esse indicador também pode sofrer algumas alterações na sua eficiência.

Por conta disso, apesar do P/VP ser uma forma prática para descobrir se uma ação está cara ou barata, é preciso que outros indicadores e informações da empresa sejam considerados nas tomadas de decisões.

Foi possível saber mais sobre P/VP? Deixe suas dúvidas nos comentários.

5 comentários

  • Primeiramente, não se obtem o patrimônio líquido de uma empresa pela subtração entre bens e direitos (ativo) e DESPESAS, mas sim entre ativo e passivo exigível, o qual é formado por obrigações, e não despesas. Despesas são contas de resultado que, quando apuradas no resultado do exercício, impactarão o patrimônio líquido da entidade sob a forma de lucro ou prejuízo.

    Além disso, o ativo intangível, como citado ao final do artigo, possu influência sim sobre o patrimônio líquido uma vez que faz parte do Ativo Não Circulante da companhia. Logo, não faz sentido algum dizer que uma falha desse indicador é a não contabilização do ativo intangível, uma vez que isso só seria possível se houvesse um potencial ativo intangível passível de reconhecimento patrimonial que não tivesse sido reconhecido. Situação bem difícil de ocorrer. O que pode se dizer é que a difícil mensuração de ativos intangíveis pode não transmitir o potencial de retorno frente a atividades de pesquisa e desenvolvimento, conhecimento e etc que podem trazer retorno à empresa.

  • O site criado por vocês é ótimo.Para colaborar com os criadores ,gostariade alertá-los que possivelmente ,os valores de PVP e VPA de SUZB3 estão trocados. Um abraço ,até a próxima e parabéns pelo belo trabalho .

  • Parabéns, a toda equipe da Status Invest, com certeza é um dos melhores sites de ensino e simulação de investimentos, estou aprendendo muito, fico muito grato em ter todas essas informações de um jeito muito prático e de fácil entendimento. Muito Obrigado,