Dividendos

D

O que são dividendos?

Os dividendos representam uma parcela dos lucros de uma empresa listada na bolsa que é distribuída entre os seus acionistas ao final do exercício social.

O pagamento de dividendos é feito proporcionalmente ao número de cotas que cada acionista possui. 

Algumas companhias listadas na bolsa de valores brasileira pagam em torno de 25% do lucro do exercício como dividendo obrigatório.

Vale lembrar que o detalhe sobre a política de distribuição de dividendos é descrito no Estatuto Social de cada empresa.

Em caso de crises graves, as companhias são autorizadas a revisar suas políticas, suspendendo ou adiando o pagamento como forma de proteção ao seu caixa 

Por que empresas pagam dividendos?

A gestão financeira das sociedades anônimas de capital aberto pode ser feita a partir de diferentes estratégias, como:

  • Reinvestimento na companhia;
  • Quitação de débitos;
  • Recompra de ativos;
  • Distribuição entre acionistas.

Além disso, também é possível usar uma parte dos lucros para investimentos e distribuir o restante aos acionistas.

Apesar de, convencionalmente, as empresas oferecerem ao menos 25% dos seus lucros ajustado aos acionistas minoritários, essa não é uma obrigação.

O pagamento de proventos, no entanto, ainda é uma ação estratégica para companhias, já que a promessa de remuneração a investidores é crucial para a escolha de empresas com contextos semelhantes.

Como realizar o cálculo de dividendos?

Existem algumas formas de calcular dividendos. A mais simples delas é considerando o número de ações que um investidor possui e o valor do pagamento por cada parcela do capital.

Nesse caso, se a ação de uma empresa paga um dividendo anual de R$5.50 por ação e um investidor possui 100 ações, a remuneração total será de R$550.

Outra forma de cálculo do dividendo é através da porcentagem de dividendos anunciada sobre o preço atualizado de uma ação. 

Por exemplo: se uma empresa anuncia o dividendo de 3% do preço de uma ação negociada por R$18, basta multiplicar esse valor pela quantia de ações em posse do acionista.

Obtendo assim o seguinte resultado: 0,03 x 18 = R$0,54 por ação.

Dividend Yield

A forma mais popular de fazer o cálculo dos dividendos é através do Dividend Yield (DY), um indicador que demonstra o quanto um ativo pagou em um período analisado. Para esse cálculo, utiliza-se a seguinte fórmula:

Dividend Yield = Proventos pagos no período / Preço da Ação

Para entender, basta imaginar que uma empresa “X” possui ações negociadas a R$86 e anuncia um pagamento de dividendos de R$6 por ação.

Nesse cenário, o cálculo seria o seguinte:

Dividend Yield = 6 / 86 = 6,9%.

No caso de uma cotação ainda maior, como a R$92, o resultado seria menor:

Dividend Yield = 6 / 92 = 6,5%

É importante destacar que buscar um Dividend Yield alto nem sempre é a melhor opção, já que não necessariamente o pagamento de dividendos elevados será constante.

Em alguns casos, isso também pode significar que as finanças da companhia também não vão bem.

Como é feito o pagamento de dividendos?

O pagamento em dividendos é realizado diretamente ao investidor. A empresa define 2 datas principais: a data ex e a data de pagamento.

A data ex é a data limite para o investidor comprar a ação e receber o dividendo. Após alguns dias, chega a data de pagamento onde o investidor recebe efetivamente o valor do dividendo no seu extrato. Lembrando que ele apenas vai receber esse valor se tiver adquirido ação antes da data ex.

A frequência de distribuição varia a depender das estratégias adotadas pelas empresas, podendo ser mensal, bimestral, trimestral, semestral ou anual.

Sendo assim, é importante que os investidores estejam atentos a estas informações antes de escolher uma empresa para compor sua carteira de investimentos.

Isso porque, em alguns casos, mesmo que o pagamento de dividendos seja alto, o acionista pode demorar bastante tempo para recebê-los.

Nesse sentido, o ideal que um investidor avalie, além do valor, o período de distribuição mais adequado ao seu objetivo.

Quais empresas pagam dividendos?

Qualquer empresa que gera lucro, pode optar por distribuir dividendos. No entanto, as empresas que costumam distribuir bons dividendos, costumam estar em alguns setores como o bancário, o elétrico e o das seguradoras.

Entre algumas principais empresas pagadoras de dividendos, estão:

No entanto, não se deve escolher uma empresa apenas pela sua frequência de distribuição de dividendos, mas pela sua perspectiva como um todo.

Por isso, é importante fazer uma análise fundamentalista para perceber se, além de boa pagadora de dividendos, a empresa em questão possui tendências de crescimento no longo prazo.

7 comentários