Margem Bruta

M

O que é Margem Bruta?

A Margem Bruta é uma métrica utilizada para a identificação da rentabilidade bruta de uma empresa, sendo a razão entre o Lucro Bruto e a Receita Líquida.

A margem bruta é bastante importante para gestores e investidores, já que produz informações relevantes sobre a rentabilidade da empresa.

Assim, através da margem bruta é possível tirar algumas conclusões sobre a eficiência da empresa. Isso ocorre, pois o investidor consegue calcular o quanto a empresa tem de lucro pelos seus investimentos, após a dedução de:

  • Impostos sobre Vendas;
  • Devoluções;
  • Descontos;
  • Custos de material;
  • Custo de Produto Vendido (CPV).

Vale lembrar que, quando utilizado no setor de serviços, os custos de produtos vendidos indicam valores relacionados à equipe. Sendo assim, acabam sendo identificados como “Custo de Serviços Vendidos” ou “CSV”.

Como interpretar a Margem Bruta?

Ao estudar os resultados de uma empresa através do cálculo da Margem Bruta, é importante estar atento à algumas informações. Como regra, empresas com uma grande Margem Bruta conseguem utilizar melhor seus investimentos para potencializar suas operações.

Para o investidor, isso significa que os preços finais de venda aumentam mais rápido que os custos, ou seja, que a empresa consegue aumentar seus preços sem perder clientes. É importante destacar que se um negócio apresenta prejuízos de maneira constante, mas que estão em queda ao longo dos anos, essa conclusão pode permanecer.

É comum que alguns investidores tirem conclusões precipitadas ao apenas analisarem o resultado final (Lucro Líquido) de uma companhia.

O lucro líquido, às vezes, pode não parecer ser tão expressivo, porém, caso a margem bruta seja alta e cresça constantemente, há sinais de aumento nos lucros futuros.

Porém, se a Margem Bruta for baixa, apenas seria comprovada a baixa capacidade de uso de investimentos pela companhia.

Como calcular a Margem Bruta?

Para calcular Margem Bruta, basta utilizar a seguinte fórmula:

Margem Bruta = (Lucro Bruto / Receita Líquida) x 100

Os números referentes ao Lucro Bruto e Receita Líquida podem ser recolhidos nos relatórios financeiros oferecidos aos investidores pelas empresas de capital aberto na bolsa.

Exemplo de utilização da Margem Bruta

Supondo que uma empresa de tecnologia possui uma Receita Líquida de R$22 mil, é necessário avaliar também os custos para executar seus serviços, como:

  • Matéria Prima: R$5,5 mil;
  • Frete: R$1,1 mil;
  • Armazenamento: R$5 mil.

Com esses dados, o Lucro Bruto da companhia seria de R$10,4 mil, resultando no seguinte cálculo:

10.400 / 22.000 x 100 = 47,2% de Margem Bruta

Nesse caso, o resultado indica um grande potencial de utilização de investimentos para geração de lucro na empresa.

Limitações da Margem Bruta

Mesmo sendo uma métrica bastante importante, a Margem Bruta de uma empresa pode sofrer alterações ao longo do tempo. Mesmo que a tendência comum seja o crescimento desse percentual, é possível que ele sofra reduções, dependendo do poder de precificação da companhia.

Portanto, esse indicador deve ser utilizado para que investidores observem a dinâmica dos custos de uma empresa.

Lembrando, é claro, que para uma análise de fundamentos com resultados mais assertivos, a avaliação de outros indicadores junto à Margem Bruta é  mais indicada.

Foi possível saber mais sobre Margem Bruta? Deixe suas dúvidas nos comentários.

2 comentários