LPA

L

O que é LPA?

O LPA, ou Lucro por Ação, representa o lucro líquido de uma empresa em um determinado momento, dividido pelo total de ações emitidas por ela na bolsa de valores.

O LPA pode ser utilizado como base para diversas métricas relevantes na análise de empresas já que sua função principal é identificar o valor de lucro que uma companhia gera por cada ação que possui.

Ou seja, seu resultado líquido obtido em um determinado período para cada ativo, considerando a distribuição aos acionistas adotada pela companhia. Nesse sentido, o LPA é um indicador importante dentro do mercado de capitais e contribui para a identificação de boas oportunidades de investimento de longo prazo.

Como interpretar o LPA?

O Índice LPA, quando negativo, demonstra que a empresa opera com prejuízo, algo que é bastante ruim para a sua consistência ao longo do tempo.

É importante que a análise desse indicador seja feita através do histórico da empresa. Isso porque uma análise única pode ser distorcida por fatores como lucros não recorrentes e alterações no volume de ações negociadas.

Ao avaliar o LPA histórico da empresa, é possível identificar o seu comportamento financeiro, inclusive em momentos de crise. Com isso, é possível comparar o resultado obtido com o de outras empresas do mesmo setor.

Vale lembrar que, ainda que um LPA positivo indique a estabilidade financeira da empresa, é importante que esse indicador não seja o único critério utilizado dentro de uma análise.

Como calcular o LPA?

O cálculo do LPA é bastante simples, exigindo apenas a divisão entre o lucro líquido da companhia em certo momento pelo seu número total de ações emitidas.

Para isso, basta utilizar a fórmula do LPA, que é:

LPA = Lucro Líquido / Quantidade de ações

Essas informações contábeis são facilmente encontradas no Demonstrativo de Resultado do Exercício (DRE) e no Balanço Patrimonial da empresa.

Ambos fazem parte dos relatórios financeiros disponibilizados pelas empresas listadas na bolsa de valores.

Exemplo de utilização do LPA

Para entender melhor o cálculo do Lucro por Ação, basta imaginar que uma empresa “X” possui um lucro operacional de R$400 mil e tem 320 mil ações emitidas no mesmo período.

Aplicando esses dados na fórmula do índice, temos: 400.000 / 320.000 = R$1,25 por ação.

Vamos supor que sua concorrente, a empresa “Y”, possui um LPA de R$3,0 por ação. Dessa forma, a companhia “Y” se mostra mais vantajosa que a sua concorrente em uma comparação entre seus índices.

No entanto, essa informação não é suficiente para demonstrar suas perspectivas dentro do mercado.

Limitações do LPA

Apesar de ser um índice bastante prático e relevante dentro da análise fundamentalista, o LPA sozinho não é suficiente para uma avaliação eficiente. Além de ser mais indicado para uma comparação entre o histórico da empresa e o das suas concorrentes do mesmo setor, ele deve fazer parte de um conjunto de indicadores avaliados.

Dessa forma, os resultados e informações obtidas se tornam muito mais confiáveis para uma avaliação de investimentos que utilize o LPA.

Foi possível saber mais sobre LPA? Deixe suas dúvidas nos comentários.

Adicione Comentários