Valor de Firma

V

O que é valor de firma?

O valor de firma ou valor do empreendimento, refere-se a quanto vale uma empresa de forma abrangente, visto que, o valor de firma leva consideração, tanto o valor de mercado, como também, os ativos e passivos da organização, definindo assim, quanto realmente vale a companhia.

Além disso, o valor de firma consegue definir quanto uma organização realmente vale, ou seja, quanto custa para adquirir uma empresa e todos os seus ativos, levando em consideração, que o comprador terá que assumir a dívida líquida da empresa.

Sendo assim, o valor de firma é um valor bastante utilizado para comparar empresas.

Como interpretar o valor de firma?

O valor de firma pode ser usado para interpretar se uma empresa está com um alto valor, quando comparado aos seus concorrentes. O valor de firma proporciona uma interpretação mais detalhada e completa do valor de uma organização.

Dessa forma,  esse valor tornou-se um dos mais utilizados para negociações de aquisições, visto que, o índice pode apresentar a sustentabilidade da empresa nos anos posteriores, lembrando que, o valor de firma leva em consideração as dívidas da empresa e suas reservas em caixa.

Como calcular o valor de firma?

O cálculo do valor de firma leva em consideração a capitalização da empresa, somando-se ao seu endividamento, menos o seu caixa e equivalentes, podendo ser revelado mediante a realização da seguinte operação:

  • VF= CM + DT – C – Ativos NO

Logo, as seguintes incógnitas referem-se a:

  • Valor de firma (VF): define quanto vale uma organização;
  • Capitalização de mercado (CM): refere-se ao valor de mercado da empresa;
  • Dívida total (DT): valor referente às dívidas de curto e longo prazo da organização, lembrando que, são considerados apenas os passivos financeiros;
  • Caixa e equivalentes (C): totalidade do valor existente no caixa da empresa.
  • Ativos Não Operacionais (Ativos NO): ativos que não tem relação direta com o funcionamento da companhia.

Exemplos do valor de firma

Para entender como o valor de firma funciona, pode-se utilizar o seguinte exemplo:

Suponha que existem duas organizações que integram o mesmo setor e possuem os seguintes números:

  • Empresa Y avaliada em R$ 10 bilhões;
  • Empresa X avaliada em R$ 24 bilhões.

Através desses dados observa-se que a empresa Y apresenta um valor mais atrativo a compra, visto que, está mais barata. Entretanto, deve-se levar em consideração, outros números da empresa, dentre eles:

  • A empresa Y possui uma dívida de R$15 bilhões e detém R$2 bilhões em caixa;
  • A empresa X é detentora de uma dívida de R$2 bilhões e possui R$7 bilhões no caixa da organização.

Dessa forma, obtém-se o seguinte resultado:

Empresa Y = 10 (valor de mercado) + 15 (dívida) – 2 (caixa) = 23 bilhões

Empresa X = 24 (valor de mercado) + 2 (dívida) – 7 (caixa)= 19 bilhões

Portanto, levando em conta todos os valores que precisam ser considerados, a empresa X demonstra ser mais barata que a empresa Y, apesar de possuir um maior valor de mercado.

Limitações do valor de firma

O valor de firma possui algumas limitações, dado que, para realizar o cálculo do valor será necessário obter a capitalização da empresa. Assim, o valor de firma torna-se mais restrito, visto que, só poderá ser aplicado em empresas que possuam o capital aberto.

Além disso, o valor de firma se limita às periódicas regularidades das demonstrações financeiras das empresas e que podem não demonstrar de fato a situação concreta.

2 comentários