Debênture

D

O que é uma debênture?

A debênture refere-se a títulos de dívidas que tem o objetivo de atrair liquidez para os investimentos com período de duração de médio a longo prazo, e são emitidos por empresas ou Governo Federal.

A debênture é classificada como investimento de renda fixa, já que as condições da aplicação são pré estabelecidas e informadas no início da aplicação.

Assim, através da debênture é possível emprestar dinheiro às instituições e receber, além dos juros, o retorno do empréstimo após um determinado período de tempo. Isto é, debêntures são títulos emitidos por empresas que objetivam adquirir recursos.

Simplificando, é um empréstimo que o investidor faz a uma empresa, tornando-o credor e recebendo juros. Dessa forma, os rendimentos obtidos podem ser pré ou pós-fixados.

Porque as empresas emitem debêntures?

Geralmente, as empresas emitem debêntures para contribuir com o seu financiamento, podendo ter diversos motivos para isso, incluindo:

  • garantir capital no caixa da empresa;
  • alavancar o crescimento operacional da organização.

Isto é, a debênture é uma maneira de as empresas adquirirem capital de terceiros. Dessa forma, os seus rendimentos decorrem dos juros que a empresa paga pelo capital que solicitou como empréstimo.

Tipos de debêntures

As debêntures possuem alguns diferenciais devido a forma no qual o investidor terá rentabilidade e a forma de aplicação do capital. Os tipos de debênture são os seguintes

  • Simples;
  • Conversível;
  • Permutável;
  • Incentivadas.

Debênture Simples

É um dos tipos mais comuns e sua rentabilidade pode ser pré-fixada ou pós-fixada. A devolução é realizada de forma simples, por meio de capital mais juros e em moeda corrente. Dessa forma, envolve o pagamento periódico de juros.

Debênture Conversível

Na debênture conversível, os títulos possibilitam que os rendimentos sejam convertidos em ações da instituição emissora. Dessa forma, o ganho irá se tornar variável, já que dependerá do valor das ações.

Debênture Permutável

São as debêntures nas quais os ganhos podem ser convertidos em ações de qualquer empresa, e não exclusivamente da emissora dos títulos.

Debêntures Incentivadas

Destacando a vantagem da isenção de Imposto de Renda, são geralmente emitidas por empresas que efetuam projetos de infraestrutura em benefício da população. Além disso, são asseguradas pelo governo como maneira de incentivo às obras.

Custos e taxas das debêntures

Geralmente, os custos das debêntures decorrem das taxas de intermediação e de custódia, que são usualmente cobradas pela corretora.

Entretanto, as principais corretoras extinguiram essas taxas e recebem apenas o “spread”, que vem descontado do rendimento já oferecido pela empresa que faz a emissão da debênture. Além disso, também há a cobrança de Imposto de Renda, que se iguala às outras aplicações que fazem parte da renda fixa.

Vantagens das debêntures

Os investimentos que envolvem debêntures apresentam vantagens para ambos os lados envolvidos: tanto para a instituição que emite os títulos de dívida quanto para o investidor que faz a aquisição.

Para a organização que realiza a emissão e que busca angariar capital para algum fim, geralmente, torna-se mais vantajoso comercializar títulos de debêntures quando comparado a adquirir empréstimo de uma instituição bancária.

Já para o investidor, a vantagem refere-se ao poder de escolha e diversificação de aplicações, que podem ser pré-fixadas ou pós-fixadas.

Assim, dependendo do título no momento de aquisição, é possível conhecer os ganhos que serão angariados. Além disso, para o investidor a vantagem das debêntures também está na sua boa rentabilidade, já que, quando comparada a outras aplicações de renda fixa, têm um percentual mais alto.

Desvantagens das Debêntures

De início, é importante ressaltar que as debêntures não possuem garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), e isso pode ser considerado uma desvantagem devido ao risco de crédito.

Além disso, usualmente, as debêntures têm longos prazos de vencimento, o que pode prejudicar a liquidez e aumentar o risco da aplicação. Já em casos de resgate antecipado, é possível que o investidor acabe perdendo dinheiro.

Risco das debêntures

Um dos principais “perigos” das debêntures refere-se ao risco de crédito, ou seja, ser enganado pela empresa que realizou a emissão dos títulos.

Por exemplo, caso os negócios da empresa sejam impactados por uma determinada situação e, durante esse período, haja muitas oscilações, o risco de crédito é maior.

Isto é, um rendimento maior nas debêntures pode significar um risco de crédito mais alto por parte da empresa que fez a emissão.

Como já mencionado anteriormente, as debêntures não são protegidas pelo FGC, assim, se a empresa falir, o capital estará perdido.

Além disso, algumas empresas que têm dificuldades financeiras oferecem aos investidores debêntures com altos rendimentos, buscando atrair investidores. Entretanto, com a alta oferta de rendimentos, associa-se o risco de quebra da instituição.

Dessa maneira, antes de comprar títulos de empresas, recomenda-se que o investidor busque empresas sólidas.

Porque uma empresa escolhe emitir debêntures ao invés de ações?

Primeiramente, é fundamental compreender que a debênture é um título de dívida. Por isso, quando uma companhia emite debêntures, ela está adquirindo uma dívida a longo prazo, no qual podem incidir correções monetárias por meio de um indexador e juros.

Já no caso da emissão de ações, as empresas adquirem recursos estáveis, nos quais a devolução não é compulsória. Dessa forma, ao buscar financiamento por meio de ações, a companhia não assume uma dívida, como no caso das debêntures.

Tendo em vista que estão sendo emitidas novas ações, o investidor pode participar de uma distribuição de lucros que a empresa possa oferecer.

Diferente da emissão de uma debênture, na qual a empresa assume uma dívida com taxas e prazos definidos no período da emissão.

Vale a pena investir em debêntures?

Antes de tudo, é válido compreender que a resposta para essa questão dependerá dos objetivos e perfil do investidor, dado que, em alguns casos os investimentos em debêntures podem ser vantajosos e em outros não.

Dessa forma, antes de decidir investir, é preciso se atentar a questões referentes a objetivos, prazos, riscos e remunerações do investidor.

Por meio da resposta para essas questões, será possível que o investidor determine se investir em uma debênture vale a pena para seu perfil e seus objetivos.

1 comentário