COTAÇÃO CRIPTOMOEDAS

O que são criptomoedas?

Criptomoedas são moedas digitais cuja função, assim como qualquer dinheiro, é servir como meio de troca em negociações. No entanto, diferentemente do dinheiro físico, as criptomoedas são criadas a partir de um código único, protegido por criptografia.

As criptomoedas funcionam através da blockchain, que nada mais é que um livro responsável por armazenar com segurança e transparência todas as transações já realizadas na rede.

Além disso, são moedas digitais descentralizadas, ou seja, são uma forma de pagamento que não necessita de um intermediário institucional, não sofrendo interferência de governos e de instituições financeiras.

Em consequência de atuarem livremente e de forma independente, esse tipo de moeda costuma possuir uma alta volatilidade, se enquadrando num mercado de alto risco para os investidores.

Para que servem criptomoedas?

Assim como as moedas físicas, as criptomoedas servem para realizar transações de compra e venda, além de ser uma forma inovadora de investimento.

Quando, o Bitcoin, primeira criptomoeda do mundo, foi criada, ela trouxe uma proposta de ser um meio de pagamento ‘peer-to-peer’, ou seja, de pessoa para pessoa. Seguindo o mesmo princípio, as demais moedas digitais foram desenvolvidas para serem inicialmente um meio de transação.

Além disso, algumas criptomoedas servem como pagamento para quem realiza a mineração, atividade que ao minerar um bloco, o computador recebe uma fração daquele bloco minerado.

Principais criptomoedas

O fato das criptomoedas serem descentralizadas e não dependerem de nenhum órgão especial para ser intermédio, mostra que elas trazem uma enorme inovação para os meios de pagamentos.

Entre as principais criptomoedas temos:

Bitcoin

O Bitcoin (BTC), primeira moeda virtual criada no mundo, é a atual pioneira das criptomoedas, tendo surgido com objetivo inicial de facilitar as transações online, de forma segura, barata e ágil.

Sua história se inicia em 2008, em meio a crise norte-americana, quando um documento escrito pelo pseudônimo, Satoshi Nakamoto, surge com a frase: “Bitcoin: Um sistema de dinheiro eletrônico peer-to-peer”.

Neste documento, Nakamoto, descreve uma moeda digital que poderia ser utilizada para pagamentos entre pessoas de forma descentralizada.

Nakamoto determinou que haveria uma quantidade limite de Bitcoin em todo mundo, um total de 21 milhões apenas. Há estimativas que esse limite seja atingido até o ano de 2040.

Em 2021, o Bitcoin já havia ultrapassado a marca de US $1 trilhão de dólares, quando em abril do mesmo ano, atingiu a marca de US $66.971,83 por unidade, considerado sua maior alta histórica.

Ethereum

O Ethereum (ETH) é uma criptomoeda da rede Ethereum, utilizada como plataforma para diversas outras criptomoedas.

Essa moeda se baseia na execução de contratos inteligentes, responsável pela realização de operações automáticas quando determinadas condições são validadas.

Em 2013, Vitalik Buterin deu início ao projeto do Ethereum e realizou o seu lançamento oficial no ano de 2015. O Ethereum não foi criado com um limite máximo de fornecimento, mas possui um limite anual de apenas 18 milhões.

No ano de 2020, a criptomoeda começou a passar por diversas atualizações e implementações que ficaram conhecidas como Ethereum 2.0, sendo inserido a transição para ‘proof-of-stake’ ou prova de participação.

Tether

O Tether (USDT) foi a primeira stablecoin lançada no mercado, criada para acompanhar exatamente o valor do dólar americano. A ideia por trás do Tether era a criação de uma moeda estável no mundo digital que acompanhasse o valor do dólar no mundo físico, atuando como uma espécie de cerca contra a volatilidade do mercado de criptomoedas. Esse artifício permite que o Tether seja usado como meio de troca e uma maneira de armazenamento de valor, ao invés de ser utilizado como meio de investimento especulativo. Além disso, a criptomoeda possui uma capitalização de mercado de cerca de US $82 bilhões dólares, o que a deixa atrás apenas do Bitcoin e do Ethereum. Litecoin

O Litecoin (LTC), inspirado pelo mesmo protocolo do Bitcoin, foi criado em 2011 por Charlie Lee.

Essa criptomoeda traz o mesmo principio do Bitcoin, de um sistema de pagamentos peer-to-peer, mas com a ideia de ser algo mais leve, rápido e com segurança.

Em termos do seu algoritmo, o Litecoin possui um tempo de cada de bloco de 2,5 minutos, diferente do Bitcoin que é de 10 minutos cada.

Além disso, aà moeda foi criada para produzir um limite máximo de 84 milhões de criptomoedas, representando quatro vezes mais do que a rede Bitcoin.

Cardano

Cardano é uma plataforma blockchain criada para ser proof-of-stake, à qual tem como objetivo fornecer ferramentas e tecnologias necessárias para trazer mudanças globais positivas. Atualmente esse ativo possui um limite de fornecimento máximo de 45 milhões de tokens.

A rede Cardano realiza a combinação de diversas tecnologias pioneiras para fornecer segurança e sustentabilidade para aplicativos, sistemas e sociedades descentralizadas.

Além disso, a plataforma da Cardano é a primeira a implementar o protocolo ‘Ouroboros’, considerado o mais ambientalmente sustentável com foco em redistribuir o poder para as margens.

Riscos das criptomoedas?

Antes de comprar criptomoedas, é importante conhecer os riscos de se comprar esse tipo de ativo, visto que é uma aplicação inovadora e tecnológica.

Primeiramente, a alta volatilidade do mercado é arriscada para quem deseja comprar criptomoedas. O histórico das criptomoedas é oscilante e já passou por grandes altas e baixas. Além disso, por ser uma moeda nova, não há como prever com segurança suas flutuações de preço.

Além disso, em muitos países, ainda não existe uma regulamentação específica para as criptomoedas. Dessa forma, o ativo está vulnerável a mudanças legislativas e de tributação.

Deve-se salientar também os possíveis golpes que ocorrem entre os criptoativos como o Rug Pull. Essa trapaça acontece quando existe uma fraude de liquidez de um ativo, deixando o investidor sem nenhum retorno.

Como comprar criptomoedas?

Comprar criptomoedas é um processo simples. Existem corretoras especializadas nesse processo que podem auxiliar na compra e na venda de qualquer criptoativo, basta escolher uma corretora de sua preferência para realizar esse serviço.

É preciso acessar o site da corretora e depositar o valor desejado na moeda fiduciária de sua preferência, que será posteriormente convertido para o tipo de cripto que desejar. Além disso, o processo contrário também é realizado através da instituição financeira.

Existe também a possibilidade de comprar criptomoedas através de Fundos de Cripto, para aqueles ainda não se sentem tão seguros em investir sozinhos e desejam auxílio de analistas financeiros especializados.

CRIPTOMOEDAS LISTADAS

1INCH 1inch
chevron_right
 
 
AAVE Aave
chevron_right
 
 
 
 
ADA Cardano
chevron_right
 
 
AION Aion
chevron_right
 
 
ALCX Alchemix
chevron_right
 
 
ALGO Algorand
chevron_right
 
 
 
 
 
 
ANKR Ankr
chevron_right
 
 
AR Arweave
chevron_right
 
 
ATLAS Star Atlas
chevron_right